Thursday, 18/02/2021

Delivery, sustentabilidade, bem-estar e beba local: 4 tendências da AB InBev para 2021

Líder mundial do setor cervejeiro, a AB InBev enxergou 2020 como um ano desafiante, mas que reforçou algumas tendências.

Delivery, sustentabilidade, bem-estar e beba local: 4 tendências da AB InBev para 2021

“Agora, mais do que nunca, as marcas que consumimos são uma extensão de quem somos e do que representamos. Em 2021, você pode esperar ainda mais demanda por produtos que são melhores para você, sua comunidade e o mundo”, afirma Charles Nouwen, chefe do programa Paixão por Cerveja da AB InBev.

Leia também – Cooperativas cervejeiras: A necessária mudança cultural para conquistas coletivas

A AB InBev preparou um documento, publicado em seu site oficial, para apontar as tendências para 2021 nos setores de bebidas e de cervejas. Confira quais são as quatro principais vertentes definidas pelo conglomerado:

1 – Saúde e bem-estar
A busca por saúde e bem-estar continuará em alta em 2021, o que deve manter o êxito de bebidas sem ou, ao menos, com pouco carboidrato e calorias, sendo consumidas por pessoas com um estilo de vida ativo. Nesse cenário, estão inseridas bebidas como a Michelob Ultra Organic Seltze, lançada em janeiro pela AB InBev nos Estados Unidos.

Isso deve, também, reforçar a tendência por cervejas sem álcool ou de baixo teor alcoólico, tanto que no ano passado a Budweiser Zero e a Stella Artois 0.0 foram lançadas em diversos mercados. Em 2020, a Stella Artois Sem Glúten passou a ser vendida no Brasil, onde uma concorrente da AB InBev, a Heineken 0.0, fez enorme sucesso.

 

2 – Novos sabores e ingredientes locais
Para a empresa, a pandemia do coronavírus reforçou a busca por produtos locais e novas opções de sabores. São comportamentos e cenários que a AB InBev aposta que serão ampliados em 2021. Para a empresa, afinal, a crise econômica levou as pessoas a apoiarem ainda mais os trabalhadores que estão mais próximos, ao mesmo tempo em que cervejarias artesanais exploravam sabores únicos, encontrando demanda para isso.

“As pessoas definitivamente experimentaram mais com o que beberam em casa em 2020 e acho que isso continuará neste ano”, projeta o mestre-cervejeiro Rob Topham, da Camden Town Brewery, na Inglaterra.

3 – Serviços de delivery
A demanda por serviços de delivery explodiu com o início da pandemia do coronavírus. Milhões de pessoas passaram a usufruir da conveniência de ter seus produtos favoritos a partir de alguns cliques. E a cerveja não foi exceção. A AB InBev aposta que em 2021 as plataformas que conectam varejistas aos consumidores expandirão experiências e ofertas. E cita, claro, as suas opções, como o Zé Delivery, da Ambev, no Brasil.

4 – Sustentabilidade
A AB InBev também avalia que o consumidor tem dado preferência para produtos que causam impacto mínimo ao meio ambiente. E o conglomerado cervejeiro assegura que tem investido em energia renovável, como a eólica e a solar. A sua estimativa é de que a Budweiser fabricou quase 7 bilhões de garrafas de cerveja com energia 100% renovável em 2020.

A AB InBev aponta soluções que poderão ser tendência em 2021, como a substituição dos anéis de plástico por embalagens de papel reciclável. E aponta que produtos com objetivos específicos também são apreciados pelos consumidores preocupados com a sustentabilidade, caso, no Brasil, da água mineral AMA, da Ambev, que destina 100% dos lucros para projetos sociais que levam água potável para comunidades carentes em todo o país.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba as novidades da Conebel

Trabalhe Conosco