Thursday, 27/08/2020

Brasileirão Feminino A1 tem ação inédita do Guaraná Antarctica

Se tem retorno do Brasileirão Feminino A1, tem Guaraná Antarctica em ação inédita no campo.

Brasileirão Feminino A1 tem ação inédita do Guaraná Antarctica

Parceira do esporte, a marca reforça o seu compromisso com a modalidade e incentiva a entrada de mais patrocinadores para o futebol feminino

O melhor do marketing esportivo está aqui.

Leia também: Guaraná Antarctica e C&A apresentam coleção cápsula.

Para chamar a atenção de outras empresas, Guaraná irá substituir sua exposição de marca nas placas de publicidade na lateral do gramado por frases de apoio e incentivo ao futebol feminino que, diferente do que acontece no futebol masculino, ainda precisa de muito patrocínio. 

A iniciativa de Guaraná Antarctica chega para contribuir, mais uma vez, com a captação de recursos para a modalidade. Um estudo publicado pela Brand Finance, em agosto de 2019, apontou que a categoria deixa de faturar US$ 1,2 bilhão (R$ 4,8 bilhões) em patrocínios por ano, no mundo todo, em comparação ao masculino.

“As mulheres entram em campo todos os dias, não apenas nas competições mundiais. Por isso, depois do apoio às Seleções Brasileiras, era o momento de valorizar e investir no campeonato mais importante do país. Lançamos esse movimento hoje e esperamos que, em breve, outras empresas estejam com Guaraná nas placas da lateral do campo e incentivando as mulheres no esporte.”, explica Pedro Thompson, diretor de Marketing de Guaraná Antarctica.

A nova campanha dá continuidade ao compromisso de Guaraná Antarctica com a modalidade feminina, que teve como marco o movimento Futebol Feminino é Coisa Nossa, durante a Copa do Mundo Feminina de 2019

Na oportunidade, como patrocinadora da Seleção Brasileira, a marca promoveu um ensaio fotográfico simulando a participação da atacante Cristiane, a meia Andressinha e a lateral-direita Fabi Simões, em propagandas de diversos segmentos como beleza, produtos esportivos, cartão de crédito, para mostrar o potencial publicitário das atletas e estimular outras marcas a apoiarem o futebol feminino.

O movimento contou com a participação de 15 marcas e todo valor arrecadado foi dividido entre as jogadoras e o projeto Joga Miga.

“Como uma marca que faz parte da vida dos brasileiros, é também nosso papel usar esse poder de comunicação para fomentar conversas no meio publicitário que contribuam para a sociedade.”, completa Thompson.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Receba as novidades da Conebel

Trabalhe Conosco